Trono de ouro do faraó Tutankhamon

Trono de ouro do faraó Tutankhamon

Trono de ouro do faraó Tutankhamon

O Museu de Antiguidades Egípcias, mais conhecido como Museu do Cairo, abriga um extenso acervo de preciosas antiguidades. Cerca de 120.000 itens encontram-se expostos, e alguns são mantidos em depósitos especiais.

O Museu do Cairo contém muitas peças importantes que remontam à história antiga do Egito. Ele abriga a maior coleção de antiguidades dos tempos dos faraós, e muitos tesouros de um deles, especificamente:o faraó Tutankhamon, conhecido como “Rei Tut”, que reinou por breve período e morreu bem jovem, aos 18 anos.

Com certeza, o pior melhor museu do mundo. O Museu Egípcio do Cairo é um incrível amontoado de objetos relacionados ao Egito Antigo, com curadoria sofrível e manutenção precária. Boa parte do trabalho de décadas de árdua labuta de egiptólogos de todo o mundo veio parar aqui. Todavia, da forma como estão expostos, seriam necessários alguns bons anos extras de arqueologia para compreender quem é quem em suas maravilhosas galerias. Mas deixe estar, esta é uma extraordinária atração, uma das melhores de toda a África e o Oriente Médio.

Aqui você estará frente a frente com os tesouros da tumba de Tutankhamon, incluindo a famosa máscara mortuária de ouro maciço. No Salão Amarna estão as prontamente reconhecíveis esculturas do faraó herege Akhenaton e sua esposa, a bela rainha Nefertiti. Em uma sala na penumbra e com temperatura “controlada” estão as múmias reais da 17a. à 21a. dinastias, incluindo Tutmés II, Seti I e o todo poderoso e onipresente Ramsés II. A lista é infindável. Em cada sala ou galeria o visitante verá fabulosas estátuas, estelas de pedra, sarcófagos — alguns simples, outros ricamente trabalhados –, mais múmias, objetos decorativos e do cotidiano, esfinges e modelos de grandes monumentos. Nem tudo está sinalizado ou identificado, o que atrapalha um pouco da mágica, mas a experiência é singular.

DESTAQUES

Tesouros de Tutankhamon – ao fundo do primeiro andar estão galerias com objetos descobertos pelo arqueólogo Howard Carter, em 1922. Estão lá o enorme santuário, os sarcófagos, vasos e inúmeros objetos desentarrados junto ao faraó menino. O destaque, porém, é a sala central número 3, onde estão a máscara mortuária e os sarcófagos externos. A múmia de Tutankhamon encontra-se em sua tumba no Vale dos Reis, em Luxor.

Sala das Múmias Reais – a sala 56, também no primeiro andar, mas no lado oposto do edifício, guarda várias múmias de importantes faraós e rainhas. Fique frente a frente com as faces bem preservadas de Ramsés II e Tutmés II, marido-irmão da Hatshepsut. Seti I, dono de uma das maiores tumbas de Luxor, é um dos corpos mais bem preservados. O ingresso à sala é cobrado à parte.

Sala de Amarna – ao fundo do andar térreo estão objetos relacionados ao polêmico reinado de Akhenaton – pai de Tutankhamon — que estabeleceu sua capital na cidade de Amarna. Veja como boa parte das artes aplicadas do período diferem dos demais reinados.

Átrio – assim que se adentra o museu o turista dá de cada com objetos diversos, como sarcófagos e estelas de pedra. Guardando a todos está um monumental casal sentado, Amenhotep III e sua esposa, Tiy

 

 



Total de leitores: 427. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.964.356
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.