Seth

Seth : Trata-se de um estranho galgo com longas orelhas cortadas, focinho recurvado e longa cauda fendida. Filho de Geb e de Nut, Seth e Irmão de Osíris, Ísis e Néftis (e a qual desposou), é um deus complexo e ambíguo.
Da proa da barca de Ré, ele trespassa com sua lança os inimigos do Sol; ele serve ao faraó combatendo com a força de seu braço. Mas é perigoso, violento, imprevisível.
A lenda de Osíris mostra-o em um mau dia: assassino de seu próprio irmão, ele persegue Horus com seu ódio, jamais Seth renuncia luta, pois ele é o necessário fomentador de problemas no mundo regido por Maát
É descrito que Seth teria rasgado o ventre de sua mãe Nut com as próprias garras ao nascer.

Seth é o deus egípcio da violência e da desordem, da traição, do ciúme, da inveja, do deserto, da guerra, dos animais e serpentes.�

Seth é descrito erroneamente como uma grande serpente. Na verdade a grande serpente era uma referencia a Apep, inimiga de Rá, e esta ironicamente era combatida por Seth. Ele originalmente auxiliava Rá em sua eterna luta contra a serpente Apep na barca lunar, e nesse sentido Seth era originalmente visto como um deus bom.
Seth é o deus do caos, também do deserto e das terras estrangeiras.

No Livro dos Mortos, Seth é chamado “O Senhor dos Céus do Norte” e é considerado responsável pelas tempestades e a mudança de tempo.

A história do longo conflito entre Seth e Hórus é vista por alguns como uma representação de uma grande batalha entre cultos no Egito, cujo culto vencedor pode ter transformado o deus do culto inimigo em deus do mal.

Seth é, na verdade, a representação do supremo sacrifício em prol da justiça.
Seth era encarnação do espírito do mal e irmão de Osíris, o deus que trouxe a civilização para o Egito.

SETH, personifica a ambição e o mal. Considerado o deus da guerra e Senhor do Alto Egito durante o domínio dos Hicsos, tinha seu centro de culto na cidade de Ombos. Embora inicialmente fosse um deus benéfico, com o passar do tempo tornou-se a personificação do mal.�

Era representado por um homem com a cabeça de um tipo incerto de animal, parecido com um cachorro de focinho e orelhas compridas e cauda ereta, ou ainda como Tífon, um animal imaginário formado por partes de diferentes seres, com a cabeça de um bode, orelhas grandes, como um burro e associado a vários animais, como cachorro, crocodilo, porco, asno e escorpião. Sua aparência orelhuda e nariguda era provavelmente um agregado de vários animais, em vez de representar somente um. Ele também é representado como um hipopótamo, considerado pelos egípcios como uma criatura destrutiva e perigosa.�

Associavam-no ao deserto aos trovões e  as tempestades. Identificado com o lado negativo da lenda, a luta entre Osiris e Seth era a luta da terra fértil contra a areia do deserto.

A traição de Néftis e suposta inveja de Seth
O maior defensor dos oprimidos e injustiçados tinha fama de violento e perigoso, uma verdadeira ameaça.

Conta-se que Set ficou com inveja de Osíris e trabalhou incessantemente para destruí-lo – em algumas versões conta-se que Néftis, esposa de Seth, fora seduzida por Osíris, e que Anúbis teria sido concebido desta relação. Este incidente provocou a fúria de Seth contra seu irmão Osíris.

Auxiliado por 72 conspiradores, Seth convidou Osíris para um banquete. No decurso do banquete, Seth apresentou uma magnífica caixa-sarcófago que prometeu entregar a quem nela coubesse. Os convidados tentaram ganhar a caixa, mas ninguém cabia nesta, dado que Seth a tinha preparado para as medidas exatas de Osíris. Convidado por Seth, Osíris entra na caixa. É então que os conspiradores (sits) servos do próprio Seth trancam a caixa e a atiram no rio Nilo. A corrente do rio arrasta a caixa até o mar Mediterrâneo, acabando por atingir Biblos (Fenícia).

Ísis, desesperada com o sucedido, parte � procura do marido, procurando obter todo o tipo de informações dos que encontra pelo caminho. Chegando a Biblos, Ísis descobre que a caixa ficou incrustrada em uma árvore que havia sido cortada para fazer uma coluna no palácio real. Com a ajuda da rainha, Ísis corta a coluna e consegue regressar ao Egito com o corpo do amado, que esconde numa plantação de papiros.

Contudo, Seth encontrou a caixa e furioso decide esquartejar em 14 pedaços o corpo, que espalha por todo o Egito; segundo alguns textos do período ptolomaico, teriam sido 16 ou 42 partes. Quanto ao significado destes números, deve-se referir que o número14 é o número de dias que decorre entre a lua cheia e a lua nova e o número 42 era a quantidade de províncias em que o Egito se encontrava dividido.�

Suas ações fizeram com que os outros deuses se voltassem contra ele, mas Seth achava que seu poder era incomparável.

Hórus, filho de Ísis e Osíris, conseguiu matar Seth, que acabou ficando identificado como um deus do mal.

Em outras versões, Hórus castra Seth ao invés de matá-lo.



Total de leitores: 508. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.964.450

About EDITOR

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.