As sete leis de Noach

As sete leis de Noach (Noé)

 Após o Dilúvio e a saída de Nôach (Noé) e sua família da arca, D’us os abençoou e estabeleceu uma aliança assegurando-lhes de que jamais haveria outro dilúvio para destruir a terra.

 Fez surgir no céu o primeiro arco-íris que selaria para sempre esta aliança e forneceu um Código de sete leis sobre as quais uma nova civilização seria construída. Estas leis representam o reconhecimento de que a moralidade – na verdade, a própria civilização – deve ser baseada na crença em D’us.

 A menos que reconheçamos um Poder Mais Alto perante quem somos responsáveis, e quem observa e conhece as nossas ações, não transcenderemos o egoísmo de nosso caráter e a subjetividade de nosso intelecto. Se o próprio homem é o árbitro do certo e errado, então o “certo” para ele será aquilo que deseja, independentemente das consequências para os outros habitantes da terra.

 “As Sete Leis” são uma herança sagrada para toda a humanidade e para cada um em particularde como deve conduzir sua vida espiritual, moral e pragmática. São intemporais, não restritas a locais geográficos e jamais podem ser alteradas ou modificadas, guiando a humanidade a perceber seu potencial máximo.

 Chegará um tempo em que todos estarão preparados para incorporar este caminho. Será então o início de um novo mundo de sabedoria e paz.

 Verso Temático: “Aos estrangeiros que se chegam ao SENHOR, para o servirem e para amarem o nome do SENHOR, sendo deste modo servos seus, sim, todos os que guardam o sábado, não o profanando, e abraçam a minha aliança, também os levarei ao meu santo monte e os alegrarei na minha Casa de Oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos.” (Is 56:5-7).

Introdução

 Por que existe no judaísmo de hoje a idéia de que os goim (gentios) não precisam de uma conversão e nem de se unir ao judaísmo para serem povo de D’us e herdarem as mesmas promessas dos descendentes de Avraham? Na verdade, na época de Yeshua, os judeus faziam o proselitismo, o que, mais tarde, passaram a descartar ou desestimular. Para sustentar tal posição, afirmam que D’us tem uma aliança com Israel, com o qual estabeleceu leis (613 preceitos), mas que, igualmente tem também um plano para salvar os justos dentre as nações, sem ter que introduzi-los em Israel. E mais, que se cumprirem as sete leis de Noach, também estes poder tem alguma recompensa no Olam Habah.

Quais são as sete leis de Noach, ensinadas no judaísmo?

1- Avodah zarah – Não cometer idolatria;

2- Shefichat damim – Não assassinar;

3- Gezel – Não roubar;

4- Gilui arayot – Não cometer imoralidades sexuais;

5- Birkat Hashem – Não blasfemar;

6- Ever min ha-chai – Não maltratar aos animais;

7- Dinim – Estabelecer sistemas e leis de honestidade e justiça.

Por que são passadas estas leis aos gentios que buscam conversão?

O judaísmo de hoje não é proselitista e tem pouco interesse nisso. Ainda que a conversão ao judaísmo seja possível em nossos dias, todavia faz parte do entendimento judaico que o goy deva estar muito interessado é disposto a renunciar a tudo. Por isso este é desestimulado ao máximo.

Como judeu, ele teria que cumprir 613 mandamentos e suportar perseguição e discriminação. Se é apenas por salvação, não é necessário conversão e compromisso com o judaísmo. Basta-lhe cumprir tão somente as sete leis de Noach. Compare estas leis com as determinadas pelo Concílio de Jerusalém (At 15:20). Tenha em mente que a discussão ali era porque alguns queriam que os gentios se circuncidassem para serem salvos (At 15:9).

Ademais, o Judaísmo não é exclusivo. Um ser humano não precisa ser judeu para alcançar um nível espiritual mais alto. Enoch “caminhou com D’us,” e Noé teve um nível bastante alto de relação com D’us. Porém, nenhum deles era judeu. Nossa tradição é a de que todas as 70 nações devam funcionar juntas e desempenhar seu papel integral nesta existência chamada de: humanidade. De acordo com o Judaísmo (Talmud – Sanhedrin 58b), qualquer pessoa pode alcançar um lugar no Mundo Vindouro observando fielmente as sete leis fundamentais de humanidade.

Fonte: www.aishbrasil.com.br/

“Os Rabinos explicam que as sete leis são apenas orientações gerais, mas na verdade os não-judeus devem rezar, fazer caridade, honrar os pais, etc. É responsabilidade de um judeu influenciar o não-judeu a cumprir as Sete Leis Noahidas.

 



Total de leitores: 432. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.928.970
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.


Deixe seus Comentários (rede social)