Rute Nos Campos de Boaz

Rute Nos Campos de Boaz

O Senhor retribua o teu feito; e te seja concedido pleno galardão da parte do Senhor Deus de Israel em cujas asas te vieste abrigar” Rt 2:12.

A história de Rute, se passa aproximadamente entre 1350 à 1100 a.c. Conta a vida de uma familia de emigrantes que fugindo da seca, deixa Belém da Judéia e seguem emdireção aos campos de Moabe. Poucas pessoas, Noemi (esposa), Elimeleque(esposo), Malon e Quiliom (filhos). Elimeleque, já não acreditava que Deus visitaria o lugar curando a terra e proporcionando abundância. Instou com Noemi, até convencê-la do novo destino que envolvia sonhos e expectativas de mudanças.

Noemi, sempre fora confiante no Deus de Israel, em qualquer lugar e situação que estivesse. Partiu em oração, com poucas roupas e objetos na bagagem e com o coração repleto de saudades e fé. Dez anos se passaram. Em Moabe, dor e sofrimento para Noemi. Perdeu esposo e filhos. Ganhou duas noras, trabalhadoras e bondosas: Rute e OrfaNoemi, não quer atrapalhar o futuro das jovens, por isso, decide voltar para Belém, ouviu falar que “O Senhor tinha visitado o seu povo” (Rt 1:6). Orfa, retorna para sua família, Rute, porém, demonstra um grande amor e apego a Noemi:



Não insistas para que te abandone, e deixe de seguir-te, porque aonde quer que fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus” Rt1:16.
Rute e Noemi, deixam os campos de Moabe, que tanta dor e sofrimento lhes causaram. A partir de então começa uma nova história na vida de ambas. Um novo romance para Rute, e a revelação de uma intensa história de amor entre Deus e os homens. A mais pura, verdadeira e rica história que poderia ser contada pelos séculos dos séculos, eternamente. Minha alma, se regozijou ao ver no livro de Rute, a simbologia entre Cristo e a Igreja, entre o Deus misericordioso e o pecador.
Não Foi Obra do Acaso: “E caiu-lhe por sorte uma parte do campo de Boaz que era da família de Elimeleque” Rt 2:3. Para ajudar Noemi e também se manter, Rute vai apanhar espigas. Deus, já estava conduzindo a vida de ambas. Elas eram tementes, obedientes a cheias de fé. Deus, ouviu as orações das duas. Rute, orava por Noemi, que por sua vez, clamava a Deus pela nora. Quando quisermos atribuir à “sorte”, ao “acaso”, a “coincidência“, as dádivas diárias lembremos: “Não foi obra do acaso”.
“Não Vá Colher em Outro Campo” Rt 2:8- Boaz, estava pretenso a ajudar Rute, se ela fosse colher em outros campos, a beneficência, não se completaria. Ele, se agradou de Rute: “Por que achei graça em teus olhos, para que faças caso de mim sendo eu uma estrangeira?” Rt 2:10. É assim conosco. Deus, se compadece de nós, quando somos ainda pecadores” Rm 5:8. Rute, era moabita e Moabe, representava as vontades humanas, contrárias às Divinas. Uma estrangeira, abrigada em Cristo (campos de Boaz). Existem muitos “moabitas” desfrutando da graça Divina, mesmo sem se aliançar com ela, sem fazer um compromisso de fidelidade. Deus, não faz acepção de pessoas, sua vontade, porém, é de que “os estrangeiros” se tornem cidadãos do Reino, naturalizados filhos, herdeiros, isto, só se torna possível quando “abandonamos os outros campos”, e nos abrigamos nos campos de Boaz. E é o próprio Cristo quem diz: “Não vá colher em outro campo”.
O Remidor, figura de CristoBoaz, era da família de Elimeleque, uma esperança para Rute e Noemi: “este homem, é nosso parente chegado, um dentre os nossos remidores”. Remir, significa: Tirar do cativeiro, do poder alheio, resgatar, compensar, expiar, salvar. Boaz, representava tudo isto para elas. Havia outro remidor com parentesco mais próximo. Tinha prioridade. Ao ser consultado disse: “Não a poderei redimir”. Este, jamais poderia fazê-lo, porque Rute, agora, estava nos campos de Boaz.Boaz, representa Cristo, Único, Verdadeiro Remidor da humanidade.
O ResgateBoaz, resgata Rute, casa-se com ela e suscita a descendência que parecia ter sido perdida. Este É O Deus Todo Poderoso!! Quando tudo parece estar perdido, sem vida, Ele torna tudo novo! Somente Ele, pode ser este Remidor.
Saindo dos Campos de Moabe, para os Campos de Boaz: Você já peregrinou em Moabe? Eu já. Se hoje, tenho vida abundante e certeza da salvação, é porque Deus me deixou “colher molhos de espigas nos campos de Boaz” : “E deixai cair alguns punhados, e deixai-os ficar para que os colha, e não a repreendas” Rt 2:16. Boaz, ordenou que Rute colhesse livremente as espigas, inclusive as que caissem propositadamente ao chão. Ela sequer havia sido remida! Já desfrutava da graça, da bondade Divina. Aquele campo, se tornou agradável para Rute. Ela se sentiu segura, amada, livre! Assim me senti, ao olhar para a cruz. Vi o meu Remidor! Ele É para mim, como os campos deBoaz!
A maravilhosa história se encerra com a genealogia de Davi. “Boaz, gerou a Obede que gerou Jessé, que gerou Davi” Rt 4:22. Um triste começo de peregrinação nos campos de Moabe, transformado com a estadia gloriosa de Rute, nos campos de Boaz, representando a redenção, a graça salvadora. Deixe de peregrinar nos campos deMoabe e se abrigue nos campos de Boaz e verás, a maravilhosa graça que redime a todo e qualquer homem do pecado. Que Deus nos abençoe! A Ele nossa gratidão


Total de leitores: 342. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.950.924
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.


Deixe seus Comentários (rede social)