ocal onde foi travado o mais feroz e sangrento combate por terra da Retirada da Laguna em 11-05-1867 as margens do Rio Apa entre brasileiros e paraguaios, liderado pelo Coronel Carlos de Moraes Camisão e paraguaios pela tropa de Solano Lopes comandados pelo Major Martinho Urbieta. Uma vasta riqueza cultural que Bela Vista abriga em seu solo, a maior guerra que o Brasil já enfrentou a guerra do Brasil-Paraguai, com certeza seus visitantes iriam se deslumbrar com a historia de um Brasil que muitos não conhecem. Ñandepá termo em guarani - Ñande = nós Pá=acabamos). Foi o primeiro combate em terras brasileiras, da celebre Retirada da Laguna. O monumento de pedras homenageia os mortos nas batalhas.

A Retirada da Laguna

A Retirada da Laguna

Entre os acontecimentos da Guerra do Paraguai, a retirada de Laguna seria apenas mais um episódio, sem nenhuma importância estratégica, se não fosse o francês visconde de Taunay.

Já no desenrolar da guerra, o Exército Brasileiro enviou para a frente de combate um efetivo com cerca de três mil homens, liderados pelo coronel Carlos de Morais Camisão. Quando assumiu o comando de uma coluna, em janeiro de 1867, o coronel decidiu penetrar no território paraguaio até alcançar Laguna, o que ocorreria em abril do mesmo ano.

ocal onde foi travado o mais feroz e sangrento combate por terra da Retirada da Laguna em 11-05-1867 as margens do Rio Apa entre brasileiros e paraguaios, liderado pelo Coronel Carlos de Moraes Camisão e paraguaios pela tropa de Solano Lopes comandados pelo Major Martinho Urbieta. Uma vasta riqueza cultural que Bela Vista abriga em seu solo, a maior guerra que o Brasil já enfrentou a guerra do Brasil-Paraguai, com certeza seus visitantes iriam se deslumbrar com a historia de um Brasil que muitos não conhecem. Ñandepá termo em guarani - Ñande = nós Pá=acabamos). Foi o primeiro combate em terras brasileiras, da celebre Retirada da Laguna. O monumento de pedras homenageia os mortos nas batalhas.
Local onde foi travado o mais feroz e sangrento combate por terra da Retirada da Laguna em 11-05-1867 as margens do Rio Apa entre brasileiros e paraguaios, liderado pelo Coronel Carlos de Moraes Camisão e paraguaios pela tropa de Solano Lopes comandados pelo Major Martinho Urbieta. Uma vasta riqueza cultural que Bela Vista abriga em seu solo, a maior guerra que o Brasil já enfrentou a guerra do Brasil-Paraguai, com certeza seus visitantes iriam se deslumbrar com a historia de um Brasil que muitos não conhecem. Ñandepá termo em guarani – Ñande = nós Pá=acabamos). Foi o primeiro combate em terras brasileiras, da celebre Retirada da Laguna. O monumento de pedras homenageia os mortos nas batalhas.

O comandante das tropas brasileiras arquitetou a estratégia de invasão no território paraguaio de forma muito equivocada. O fato de invadir o Paraguai já contrariava toda a lógica da guerra, então o resultado não poderia ser outro, o erro foi fatal.

Os soldados brasileiros foram acometidos por fortes investidas paraguaias, pela fome, pela defasagem estratégica e de logística e por vários tipos de doenças. Sem alternativa, depois do erro consolidado, as tropas brasileiras foram forçadas a se retirarem de Laguna, como única alternativa de garantir a vida dos sobreviventes. A retirada de Laguna ocorreu entre 8 de maio e 11 de junho de 1867 e percorreu uma vasta região no Mato Grosso do Sul que hoje representa os municípios de Bela Vista, Antônio João, Guia Lopes e Nioaque, até somarem-se às linhas brasileiras em Coxim, em junho de 1865.

Dos três mil soldados enviados inicialmente para compor as tropas que invadiriam o território paraguaio, apenas 700 deles sobreviveram. Entre eles estava o francês Taunay, um engenheiro militar. Taunay escreveu a obra, em francês, A Retirada de Laguna, que foi publicada no ano de 1871. Foi devido ao grande sucesso literário da obra que o episódio ocorrido durante a Guerra do Paraguai assumiu tamanha proporção e se tornou um dos acontecimentos mais falados da guerra.

Apesar da perda significativa no contingente de soldados que participaram do episódio e da forte derrota brasileira na batalha, o evento não iria afetar decisivamente o desenrolar da Guerra do Paraguai. Mais tarde, sob o comando de Duque de Caxias, o Exército Brasileiro demonstrou sua força e coragem e a guerra chegou ao fim com significativo esmagamento do exército

primeiro destino da viagem foi Bela Vista, a 324 quilômetros da Capital. Hospedados no Quartel Antônio João do 10º Regimento de Cavalaria Mecanizada, a missão inicial foi refazer a travessia do Rio Apa, ação realizada pelos militares brasileiros em 11 de maio de 1867.

300x225-365dd5deb4bb5f0c4d741643f83f4219Na época, os guerreiros brasileiros que enfrentavam a força paraguaia tentaram uma investida na tropa adversária entrando na cidade de Laguna, território repleto de militares com armamentos pesados e prontos para o combate. Os cerca de 3 mil soldados foram liderados pelo coronel Carlos de Morais Camisão, que resolveu bater em retirada após reconhecer a supremacia do inimigo paraguaio.

Das margens do rio Apa (Bela Vista MS), logo adiante esta o Monumento Internacional de Nhandipá, um marco levantado para relembrar a última grande batalha entre brasileiros e paraguaios. Segundo os registros históricos, após a travessia do rio Apa, o confronto terminou com cerca de 230 militares mortos.

Em homenagem ao campo de batalha do confronto ocorrido em 11 de maio de 1867, o monumento manteve o nome original em guarani que significa “enfim chegamos ao término”. Além de relembrar os mortos, o local também é considerado o marco inicial de Bela Vista.



Total de leitores: 513. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.964.111
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.