Os Sentidos

Os Sentidos

Os sentidos são responsáveis pela nossa capacidade de interpretar o ambiente, ou seja, captar diferentes estímulos ao nosso redor. Sem os sentidos não seríamos capazes de perceber as variações do meio e, consequentemente, de produzir uma ação adequada diante de um perigo. Tradicionalmente, aceitamos que os seres humanos possuem cinco sentidos principais: visão, olfato, paladar, audição e tato.

Visão: Sentido relacionado com a captação de luz e a formação de imagens. Os receptores sensoriais desse sentido estão localizados nos olhos, mais precisamente na retina. Os receptores sensoriais da visão, que são fotorreceptores, são chamados de cones e bastonetes.

Audição: Sentido relacionado com a captação e percepção das ondas sonoras. Os receptores sensoriais desse sentido estão localizados em uma região da orelha denominada de cóclea. Esses receptores são do tipo mecanorreceptores.

Olfato: Sentido responsável por captar o odor das partículas químicas presentes no ar. Os receptores sensoriais relacionados com esse sentido estão localizados no epitélio olfatório, localizado no alto da cavidada nasal, e são quimiorreceptores.

Paladar: Sentido relacionado com a percepção dos sabores dos alimentos. Os receptores responsáveis por esse sentido estão presentes em estruturas chamadas de papilas gustativas, distribuídas por toda a língua, palato, faringe, epiglote e laringe. Os receptores sensoriais, assim como os do olfato, são quimiorreceptores. O paladar e o olfato trabalham juntos na percepção dos sabores.

Tato: Sentido responsável por permitir a percepção de texturas, dor, temperatura e pressão. Os receptores relacionados com esse sentido são do tipo mecanorreceptores e estão presentes em toda a pele, mucosas e algumas vísceras. Existem diferentes receptores, cada um relacionado com um tipo de estímulo tátil diferente.

O ser humano possui dois grupos de sentidos; os cincos de todos conhecidos, como a Audição, o Olfato, o Paladar, o Tato e a Visão.

Não há qualquer dificuldade sobre o significado de cada sentido.

O segundo grupo diz respeito aos Sentidos Espirituais, ou seja, a duplicidade dos mesmos sentidos físicos, como por exemplo, a Audição e a Visão Espirituais.

O Olfato, que identifica os odores contidos no Cosmos; o Gosto que distingue o néctar do alimento espiritual, do qual quem ingere não sentirá mais fome e do sedento, não mais sede; a Audição, que consegue distinguir a música das esferas de Platão e os sons dos cânticos da Corte Celestial; e o Tato, que absorve as vibrações emanadas do alto, dos Páramos Celestiais e, sobretudo, da voz da consciência, além de o Tato receber as vibrações transmitidas pelos seus Irmãos, quando do aperto das mãos na Cadeia de União.

O maçom é um ser dúplice; meio material, meio espiritual. Não basta, porém, que ele saiba disso, é preciso que use os seus dons e, assim, o conhecimento o levará a lugares ignotos e misteriosos.

Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, – 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014, p. 375.



Total de leitores: 356. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.963.180
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.


  1. Não existe curso para entrar. As indicações somente através de membros que lhe conhecem. Outra forma é considerada “irregular”.

  2. E muito interesante, as formas e os simbolos
    O que é preciso para eu entra?
    Oferecem algum curso preparatório?
    Se sim me respondem,
    que eu tô interesado.

Deixe seus Comentários (rede social)