Nomes falsos, segundo uma teoria

Nomes falsos, segundo uma teoria

Alguns pontos são de extrema importância quanto ao cuidado que devemos ter para não cairmos em enganos ou sermos levados por falsas teorias acerca do Nome do Eterno – o Pai, e o Nome do Messiah – o Filho, uma vez que há muita corrupção envolvida nesse assunto. Existe muita falta de conhecimento sobre o assunto, de modo geral, do mesmo modo que existe muita ação voluntária e involuntária para ocultar a verdade sobre o Nome.

Aqui vamos mostrar alguns destes pontos, de modo que o leitor possa conhecer, fundamentar-se e concluir de forma sólida acerca do assunto

01 – YEHOVAH ( JEOVÁ )

1.1 – “A forma JEOVÁ (YEHOVAH), que só apareceu a partir de 1518, não é recomendável por ser híbrida, isto é, consta da mistura das consoantes de YHWH ( O ETERNO ) com as vogais de ADONAI (SENHOR). (Dicionário da Bíblia de Almeida p.146 )

1.2 – “Alguns cristãos compreenderam-no bem que, procurando erradamente resolver esta questão, deram a YHWH o nome Jeová – nascido de uma leitura defeituosa das consoantes de YHWH reunidas às vogais de ADONAI”. ( Moisés Profeta do Mundo Moderno? P.154 – André Chouraqui )

1.3 – “A forma Jeová surgiu de um malentendimento que, por sua vez, teve sua origem na relutância dos judeus piedosos que não queriam pronunciar o nome divino (c. de 300 a.C). Para substituí-lo, diziam a palavra ‘adonay’, “meu senhor’. No TM ( Texto Massoretico ) o nome divino se escrevia com as consoantes de YHWH e as vogais de adonay, como lembrança de que esta última palavra devia ser pronunciada ao se ler este nome. O nome divino, desta forma, parece ser yehowah no TM. A forma Jeová, portanto, é uma malformação, oferecendo aquilo que é virtualmente uma transliteração de uma palavra que se acha no texto do Antigo Testamento hebraico, mas que nunca existiu na realidade como palavra.” (Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento, p. 639.640).

1.4 – Segundo Page H. Kelley, a forma YEHOVAH surguiu para evitar a pronúncia do nome do Eterno – YHWH. ( HEBRAICO BÍBLICO – Uma Gramática Introdutória p.56 ).

1.5 – Na figura abaixo, vemos uma artimanha utilizada para evitar que o Nome do Criador fosse pronunciado durante a leitura de textos das Sagradas Escrituras. Uma delas foi a transposição dos massoréticos da palavra “adonay” para as consoantes do Tetragrama. Fazendo isso, eles estariam lembrando ao leitor que em lugar de pronunciar o Nome ele deveria pronunciar “adonay”, e não o Nome. Por causa disso, quando uma pessoa pronuncia a palavra YEHOVAH está pronunciando a palavra ADONAY. YEHOVAH QUE DIZER ADONAY.

É importante notar também que ao transpor o massorético chamado “shevau-patakh”, formado por um tracinho horizontal e dois pontos na vertical, presente na palavra “adonay”, somente os dois pontos foram transpostos, sem o tracinho. Isso se deve ao fato de que o “shevau-patakh” só é usado sob consoantes guturais. Como o YOD do Nome do Criador não é consoante gutural, somente o “shevau simples” poderia ser usado, de acordo com a ortografia do hebraico. Fica evidenciado que a preocupação deles com a ortografia foi maior do que o cuidado deles para com o Nome do Criador.

1.6 – Diante do exposto acima, o nome Yehovah não é o nome do Eterno.

02 – YAHWEH

2.1 – O nome YAHWEH é o resultado da mistura dos massoréticos do nome “há-shem” com o tetragrama, qualquer um que não conhecesse o Nome do Eterno pensaria que o Nome do Eterno era “YAHWEH” ou JAVÉ. Por causa disso, quando uma pessoa pronuncia a palavra YAHWEH está pronunciando a palavra HÁ-SHEM.

Veja na figura abaixo a mistura do Tetragrama com a palavra há-shem:

2.2 – É importante notar que no nome do Eterno, o 1º HÊ ( RÊ ) tem o som de duplo R como em caRRo, e a letra VAV tem o som de “U”. Isso é provado nos nomes teofóricos onde o vav recebe o som de “U”.

03 – YEHOSHUA

3.1 – Yehoshua – Este nome provém do falso nome YEHOVAH (JEOVÁ), resultado da mistura das vogais de Adonay com o Tetragrama. Por causa do nome falso Yehovah, o nome Yehoshua é também um nome falso. O significado do nome Yehoshua é: ADONAY É O SALVADOR OU ADONAY SALVA.

04 – YESHUA NÃO É O NOME DO MESSIAS

Yeshua não é o nome do messias pelas seguintes razões:

– O nome Yeshua não é composto pelo nome de YAHUH.

– O nome Yeshua não tem a letra “HÊ = H”.

– A falta da letra “HÊ” é uma prova de que este não é o nome do messias.

– YE não é a 1ª silaba do nome do Eterno YAHUH e nem do messias YAHUSHUA. – A primeira silaba do nome do messias é YAH e não YE . Portanto, Yeshua não é o nome do messias.

05 – JESUS NÃO É O NOME DO MESSIAS

Jesus não é o nome do Messias pelas seguintes razões:

1 – O nome JESUS não é um nome TEOFÓRICO, isto é, o nome JESUS não é derivado
do nome do Elohim de Israel.

A prova principal de que o nome JESUS não é o nome do Messias, é porque
ele não é um nome TEOFÓRICO.

NOME TEOFÓRICO É UM NOME DERIVADO DE OUTRO NOME.

2 – Não existe o nome JESUS na Bíblia Hebraica.

3 – Não existe o nome JESUS no Novo Testamento Hebraico.

4 – Não existe o nome JESUS no Novo Testamento Grego.

5 – Não existe o nome JESUS no Novo Testamento Latim

6 – No alfabeto hebraico, grego e latim não existe a letra “J”.

7 – O nome JESUS tem duas sílabas “JE” e “SUS”.

8 – A 1ª sílaba do nome JESUS é “JE” .

9 – “JE” não é a 1ª sílaba do nome do Elohim de Israel e nem do nome do verdadeiro
Messias.

10 – Não existe a sílaba “JE” nem no Velho e nem no Novo Testamento Hebraico.

11 – A Sociedade Bíblica do Brasil diz que a 1ª sílaba do nome do Elohim de
Israel é YAH ( BÍBLIA ONLINE 3.0 da Sociedade Bíblica do Brasil ).

12 – A 2ª sílaba do nome JESUS é “SUS”.

13 – Não existe a sílaba “SUS” no nome do verdadeiro Messias.

14 – “SUS” = 60/6/60 = 666/666/666/666/666/666/666

15 – “SUS” em Latim significa PORCO.

16 – “SUS” em hebraico significa CAVALO

17 – O significado do nome JESUS é JE É CAVALO.

Conclusão:

O nome JESUS faz parte de um sistema maligno para que o mundo NÃO conheça o nome
do Elohim de Israel e também NÃO conheça o nome do verdadeiro Messias.

06 – SENHOR ( Kúrios )

6.1 – O costume de usar “SENHOR” para indicar YHWH começou com a Septuaginta, a primeira tradução do Antigo Testamento, a qual foi feita entre 285 e 150 a.C. O texto hebraico foi traduzido em Alexandria para a língua grega. Nesse texto os tradutores da Septuaginta reduziram a escrito uma tradição oral das sinagogas, onde geralmente se lia “ADONAY” (Senhor) toda vez que ocorria o nome YHWH. Esse costume de não pronunciar o nome do Eterno já dura mais de 2000 anos. Começou com os judeus e continuou com os tradutores da bíblia até o dia de hoje.

6.2 – É chocante notar que na versão em português da Bíblia, encontramos a palavra “O Senhor”, no lugar do nome Eterno, mais de 6.800 vezes. Essa é uma forma de negar e de profanar o nome do Eterno.

6.3 – Seguindo o costume que começou com a SEPTUAGINTA, a grande maioria das traduções modernas usa “SENHOR” como equivalente de YHWH. (Dicionário da Bíblia de Almeida p.146 )

6.4 – SENHOR – O mais comum de todos é o título “SENHOR”, escrito com todas as letras maiúsculas, no Antigo Testamento, ou “Senhor”, escrito apenas com a primeira maiúscula no Novo Testamento. Ora, a palavra “senhor”, seja escrita da forma que for, é a tradução literal do hebraico “baal”, que é o nome do ídolo com o qual o povo judaico mais adulterava. Por meio dos tradutores corruptos, este ser maligno “baal” substituiu todas as ocorrências do Nome do Eterno nas escrituras traduzidas, de modo a que as pessoas passassem a invocar “senhor” continuamente, em vez de invocar o Nome do Eterno YAHUH. Se você tem em casa a Bíblia de Almeida, é fácil verificar que o Nome do Eterno simplesmente foi excluído de lá, sendo substituído pela palavra “SENHOR” com todas as letras maiúsculas. Para alguém que minimamente conheça um pouquinho de hebraico, perceberá que em hebraico não há diferenciação de maiúsculas e minúsculas, além de saber também que “baal” é o nome de um ídolo muito cultuado pelo paganismo judaico em seus desvios, conforme relatado nas Sagradas Escrituras.

6.5 – Os tradutores fizeram o que disse Jeremias 23:27: “Os quais cuidam em fazer que o meu povo se esqueça do meu NOME pelos seus sonhos que cada um conta ao seu companheiro, assim como seus pais se esqueceram do meu N O M E, por causa de Baal”.

6.6 – É por causa da palavra senhor que o mundo não conhecem o nome do Eterno, isso é a pior coisa que alguém possa imaginar. Milhões e milhões de pessoas já partiram dessa vida sem conhecer o nome do Eterno. Hoje é assustador saber que quase a população mundial não conhece o nome do Eterno. A igreja adora um nome falso e prega uma nome falso. A IGREJA ESTÁ ADORANDO UM IDOLO CHAMADO KÚRIOS .

07 – DEUS ( Grego THEOS )

7.1 – DEUS – Este ídolo está ocupando o lugar do Elohim de Israel. Este título é o mais usado de todos, sem dúvida, contudo, poucos se preocupam com seu significado ou origem, sendo assim enganados e iludidos pelo ser espiritual maligno que se coloca como impostor para usufruir indevidamente daquilo que pertence somente ao verdadeiro Criador YAHUH.

7.2 – Esta palavra na língua portuguesa é proveniente direta do ídolo “Zeus” da mitologia pagã grega. Os linguístas afirmam que é das evidências mais rudimentares a origem desta palavra em “Zeus”, sendo “Zeus”, “Théos” e “Deus”, foneticamente, uma única palavra e um único nome de ser maligno. As três começam com consoantes de mesma forma fonética, são seguidas de ditongos idênticos e terminam pela mesma letra. Em termos espirituais, invocar “Deus” é o mesmo que invocar “Zeus”.

7.3 – A palavra ‘DEUS’ está ligada ao nome DEIWOS que deu origem a todos nomes de deuses e deusas do panteão helênico. O nome Deus deriva da mesma palavra que deu origem ao nome Zeus: “O nome do deus supremo ZEUS: genitivo DIOS < diFós, do vocativo DIEUS, o qual, por sua vez, está ligado à raiz DIV- (grego DIOS, latim DIVUS, DEUS ) que significa ‘brilhar’, ‘ser luminoso’.” ( O Deus dos Indo – Europeus p. 279 ).

7.4 – Os nomes MATEUS, ELISEUS, JUDEUS, FARISEUS e SADUCEUS, são nomes teofóricos derivados de ZEUS. MATEUS SIGINIFICA PRESENTE DE ZEUS.

7.5 – A palavra “Zeus” deriva de um radical primitivo, *dei- (‘reluzir’), presente nas principais línguas indo-européias antigas ( grego, latim, hitita, sânscrito ), sempre associado a uma importante divindade celeste e à claridade do dia. “Dia”, aliás, deriva do latim dies e vem do mesmo radical; a palavra portuguesa “DEUS” tem a mesma origem.”

7.6 – A Dra. Neuza Itioka em seu livro “Os deuses da Umbanda” (pag 93) diz o seguinte sobre a palavra Deus: “A Palavra “daimon”, no grego, teve diferentes significados, em cada estágio histórico, desde os tempos de Homero até o tempo da Septuaginta e do Novo Testamento. Nos tempos de Homero, “daimon” significava “deuses”, e era sinônimo de “theos”, que significa “deus”.

7.7 – Convém destacar aqui que se apenas trocarmos o “D” pelo “Z” temos restaurado o nome do ídolo da mitologia grega, o qual serviu de origem a esta tão popular palavra: “o ídolo ZEUS”. Deus tem o mesmo significado que Zeus, que é: dia, luz, e iluminação.

7.8 – Deus é o nome de um demônio indo-Europeu que está recebendo adoração, louvor, oração, ofertas e dízimos de milhões de pessoas do mundo inteiro.

7.9 – A tradução grega ( SEPTUAGINTA – LXX ) do Velho Testamento, é responsável pela exclusão totalmente do nome do Eterno da Bíblia.

*É importante dizer que a palavra DEUS não é o nome do Eterno *

08 – GOD

8.1 – “O nome de God designava já, no seu original, na época pré-cristã, uma espécie de sobre-homem, provavelmente de sexo masculino, adorado como divindade tendo o poder de agir sobre a natureza e o destino dos homens. Esta pessoa, meio deus meio demônio, era de qualquer forma um homóide que, com o tempo, se colora de significações cristãs, no que diz respeito à sua ação e aos seus atributos. O nome sofreu a mesma sorte que o grego Theos e o latim Deus, de que God é o correspondente convencionado. Esses nomes destacam-se das suas origens pagãs para se revestir de significações bíblicas, ou pelo menos tentar fazê-lo. A acreditar nos historiadores da língua inglesa, God reveste-se de um significado bíblico a partir de 825. Esse nome não deixa de continuar a designar divindades míticas ou atividades humanas: falamos dos deuses, dos God do dia, ou de Marte, god da guerra, de Eros, god cego do amor ou de Baco, god do vinho. Satã, o diabo é quanto a ele o god deste mundo.”( Moisés – Profeta do Mundo Moderno? p. 152 – André Chouraqui )

8.2 – GOD – Em inglês, um outro ser espiritual entrou como impostor. A palavra GOD, em inglês, nada mais é do que a presença do impostor, o ídolo “caveira”. Sua origem é de GOT, do nome relatado nas escrituras como “Gólgota”. Gólgota, em hebraico, é “Gol-got-ha”, ou, como as próprias escrituras relatam, “O lugar da caveira”. Desta palavra “got” é que se originou a palavra “GOD” em inglês, também muito popular para os que a pronunciam, sem nem ao menos terem a menor noção do que estão invocando sobre si mesmos, sobre suas famílias e sobre seus amigos.

8.3 – O anagrama de God é dog – cachorro em inglês. Segundo o exposto acima, God é um demônio que está recebendo adoração, louvor, oração dízimos e ofertas de milhões de pessoas. Por causa dos tradutores, god está tomando o lugar do Elohim de Israel.

CONCLUSÃO:

O tempo é hoje, amanhã pode ser tarde de mais, não endureça o seu coração, pense em você, no seu destino eterno, pense também nos seus e seus amigos. Não é possível ficar calado diante de tanta mentira. Há tanta coisa para aprender que não se pode deixar pra depois. É preciso renovar a mente diante de tanto lixo colocado na mente no decorrer dos anos. O que importa é o que está escrito nas Escrituras (ORIGINAL HEBRAICO) e não nas emoções, naquilo que os nossos olhos carnais vêem. Seja sincero com você mesmo, e veja que na sua Bíblia a palavra senhor está ocupando o lugar do nome do Eterno. É bom você saber que na Bíblia existe um lugar diante de tantas palavras que só pertence ao NOME DO ETERNO, e que nenhum outro nome pode ocupar esse lugar. Que grande profanação os tradutores fizeram, colocaram nomes de demônios no lugar do nome do Eterno. E você aceita o que eles fizeram? Eu mesmo não aceito, mesmo que eu morra por causa disso. De que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma.

Que o Elohim de Israel possa abrir a sua mente e seus olhos espirituais para receber está verdade.

Autor: Jarival



Total de leitores: 136. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.950.980

About EDITOR

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.