Nereu de Oliveira Ramos

Nereu de Oliveira Ramos

Nereu de Oliveira Ramos, nascido em Lages (SC), em 1888, e falecido em 1958, num acidente de avião, foi advogado e político.

Bacharelado pela Faculdade de Direito de São Paulo, em 1909, logo depois ingressou na política, tendo participado das campanhas da Reação Republicana, no governo de Epitácio Pessoa, e da Aliança Nacional, que disputou as eleições de 1930, apoiando Vargas.

Presidente_Nereu_RamosDepois do golpe de 1930, foi deputado à Constituinte de 1934 e governador do Estado de Santa Catarina, em 1937. Apoiou o golpe do Estado Novo, de 1937, e toda a ditadura de Vargas, permanecendo no governo até à queda do ditador, em 1945. Foi fundador do Partido Social Democrático e líder da maioria parlamentar, na Constituinte de 1946. Foi vice-presidente da República, quando Dutra governava (1946-1951), presidente da Câmara Federal e vice-presidente do Senado (1954). Na época, o Senado era presidido pelo vice-presidente da República e, assim sendo, o vice-presidente daquela casa legislativa era o terceiro, na linha de sucessão presidencial, depois do vice e do presidente da Câmara Federal.

Em 1954, o Brasil passava por um dos grandes traumas de sua História, o qual proporcionaria uma grave crise política e institucional. O então presidente Getúlio Vargas — que voltara ao cargo pelo voto do povo, em 1950, depois de ter sido deposto, em 1945 — enfrentava uma grave situação financeira do país e, em conseqüência, o descontentamento popular, que fortaleceria a oposição, temerosa de que um novo golpe de Estado estivesse em gestação. Surgiam denúncias e mais denúncias de escândalos administrativos, aproveitados pela oposição, à frente da qual se encontrava o jornalista Carlos Lacerda, filho do político e maçom Maurício de Lacerda. No dia 4 de agosto de 1954, Lacerda foi vítima de um atentado a tiros, no qual foi morto um oficial da Aeronáutica, major Rubens Vaz, tornando a situação extremamente grave, pois o inquérito mostrou que o assassino era um áulico do presidente e que havia um verdadeiro mar de lama nos porões do Catete (então sede do governo, no Rio de Janeiro), capitaneado por Gregório Fortunato, chefe da guarda pessoal de Vargas. Este, sem poder contornar a crise, suicidava-se, a 25 de agosto, com um tiro no coração (suicídio ainda pouco explicado).

Assumindo em meio à crise, o vice-presidente Café Filho presidiu à eleição do novo presidente, Juscelino Kubitschek de Oliveira, tendo, como vice, João Goulart. O resultado da eleição gerou descontentamento e criou-se uma situação delicada, agravada pela doença do presidente, obrigado a transmitir o cargo ao presidente da Câmara, Carlos Luz. Este, inabilmente, aumentou a tensão, ao substituir o ministro da Guerra, gal. Henrique Duffles Teixeira Lott, após um incidente gerado pela punição disciplinar do coronel Jurandir Mamede, que havia feito declarações políticas. Ao nomear um general reformado, como substituto de Lott, provocou o movimento que foi chamado de “anti-golpe”, ou de “retorno aos quadros constitucionais vigentes”, quando tanto Carlos Luz quanto Café Filho foram impedidos, pelo Congresso Nacional, para o exercício da presidência. Foi, então, chamado, em novembro de 1955, a ocupar o cargo de presidente, o vice-presidente do Senado, Nereu Ramos, que comandou a pacífica transição de governo e deu posse a Juscelino, a 31 de janeiro de 1956.

Nereu foi iniciado maçom a 6 de fevereiro de 1918, através da nossa Loja “Ordem e Trabalho“, de Florianópolis (SC) e do Grande Oriente do Brasil, fundada a 13 de agosto de 1902. Foi diversas vezes Venerável Mestre (presidente) dessa Loja, tendo feito parte, também, do quadro da “Regeneração Catarinense”, de Florianópolis (fundada a 2 de abril de 1860) e também do Grande Oriente do Brasil.

Fonte: http://www.pael.com.br

Tradicionalmente, a Maçonaria surgiu com as civilizações, e esteve presente na formação de quase todas elas, para instruir os homens nos princípios da construção social, construindo mentes sábias e personalidades...
Tradicionalmente, a Maçonaria surgiu com as civilizações, e esteve presente na formação de quase todas elas, para instruir os homens nos princípios da construção social, construindo mentes sábias e personalidades
blog.msmacom.com.br


Total de leitores: 359. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.950.923
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.


Deixe seus Comentários (rede social)