A morte do presidente Lincoln

A morte do presidente Lincoln

Lincoln foi assassinado por ator durante comédia

Beto Gomes |

O ator John Wilkes Booth (1838-1865) era uma espécie de Brad Pitt de sua época: jovem, bonito, talentoso e famoso. Na noite da Sexta-Feira Santa de 14 de abril de 1865, ele protagonizou a cena que o eternizou na História americana. Sulista inconformado com a derrota na Guerra Civil, Booth  assassinou o presidente Abraham Lincoln (1809-1865) durante uma apresentação da comédia Nosso Primo Americano, no Teatro Ford, em Washington. O crime fazia parte de uma conspiração que envolvia dez pessoas e tinha também outros alvos. O criminoso fugiu durante 12 dias, até ser morto na Virgínia. E Lincoln, que nasceu há 200 anos, tornou-se o primeiro chefe de estado americano assassinado.

CHEGADA
O presidente sobe ao camarote do Teatro Ford, meia hora após o começo da apresentação, com a esposa Mary (1818-1888), o major Henry Rathbone (1837-1911) e a noiva dele, Clara Harris (1845-1883)

PELA PORTA DA FRENTE
Booth chega ao teatro, a que já tinha ido cinco vezes no dia a fim de sondar o local. Entra pela mesma porta usada pelo presidente. Sobe ao piso de cima, onde está Lincoln

PASSE LIVRE
Diante do camarote, o ator tira um cartão pessoal e se identifica para um homem que ficava de guarda na porta. Após ser consultado, o presidente permite que ele entre no recinto.

TIRO NA NUCA
Booth atravessa a ante-sala escura do camarote e encontra Lincoln e seus convidados concentrados na peça. Saca uma pistola Derringer calibre .44 e dispara um único tiro contra a nuca do presidente.

FACADA NO BRAÇO
O major Rathbone tenta prender o intruso. Os dois começam uma briga violenta e o ator esfaqueia o militar, que fica ferido com um corte do ombro ao cotovelo.

FUGA CINEMATOGRÁFICA
O assassino escapa de forma impressionante: pula para o palco de uma altura de 4 metros, grita “Sic semper tyrannis” (“assim sempre com os tiranos”, em latim) e sai pelos fundos, onde um cavalo o aguarda.

CONSPIRADORES
Parceiros do assassino foram presos ou mortos

John Booth planejou uma ação simultânea contra várias autoridades. Mas seus colaboradores falharam. Conheça os mais importantes fundos, onde um cavalo o aguarda.

LEWIS POWELL
Tinha a missão de matar o secretário de Estado William Seward (1801-1872). Na luta entre os dois,  Powell foi dominado. Morreu na forca em 7 de julho, aos 21 anos.

GEORGE ATZERODT
Aos 30 anos, deveria matar o vicepresidente Andrew Johnson (1808-1875), mas ficou nervoso e nem tentou. Acabou enforcado com os comparsas.

DAVID HEROLD
Tinha 23 anos e estava com Lewis Powell durante a  tentativa frustrada de matar o secretário Seward. Foi levado à forca no mesmo dia que o parceiro.

MARY SURRAT
Proprietária de uma pensão em Washington, guardou as armas dos conspiradores. Quando foi enforcada, também no dia 7 de julho, tinha 42 anos.

SAMUEL ARNOLD
Participou dos planos iniciais, que previam apenas o sequestro de Lincoln, e por isso pegou prisão perpétua. Morreu na cadeia em 1906, com 68 anos.

MICHAEL O’LAUGHLEN
Acredita-se que pretendia matar o secretário de Guerra Edwin Stanton (1814-1869). Entregou-se três dias após a morte de Lincoln e morreu com 27 anos, na cadeia, em 1867



Total de leitores: 354. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.964.128
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.


Deixe seus Comentários (rede social)