Hermann Brunno Otto Blumenau

Hermann Brunno Otto Blumenau – (26.12.1819 – 31.101899)

Iniciado em 1845 na Loja “Carlz zur gekroenten Saeule” de Brunsviga (Alemanha), da jurisdição da Gr.’. Loja de Hamburgo.

A sua exaltação a mestre em 1865, explica o seu entusiasmo, peculiar, nos maçons “novos”, que ao voltar a sua “Colônia”, tenha fundado em 24.6.1870 a Loja “Zur Friednspalmer” (À Palmeira da Paz), sob jurisdição da Gr.’. Loja de Hamburgo. Em 4.4.1974 os maçons de Blumenau fundaram a Loja “Hermann Blumenau”, sob a jurisdição do Gr.’. Or.’. do Brasil – Cadastro Nº: 1.896

Hermann Bruno Otto von Blumenau (Hasselfelde no Harz, 26 de Dezembro de 1819 — Braunschweig, 30 de Outubro de 1899), foi um filósofo, administrador e químico alemão e o fundador da cidade brasileira de Blumenau, situada no vale do Rio Itajaí-Açu no estado de Santa Catarina.

Ele foi o sexto filho de um inspetor florestal. Entre 1836 (tinha 15 anos) e 1840 fez os estudos secundários na área da farmacêutica, com a perspectiva de estudar química na universidade.

Em 1840 e 1841 trabalhou numa farmácia em Hasselfelde. Trabalhou depois em uma farmácia em Erfurt. Conheceu ali Alexander von Humboldt e Justus von Liebig, por intermédio de conhecidos. Neste intermédio viajou a Londres, onde conheceu o Cônsul-Geral do Brasil, o Sr. Sturz. Hermann Blumenau vislumbrou então a perspectiva da emigração para o Brasil.

Voltou, no entanto à Alemanha, onde se inscreveu em 1844 na Universidade de Erlangen-Nürnberg, onde cursaria Química. Concluiu o doutorado em 1846.

Viajou então para o Brasil, onde ficou inicialmente apenas dois anos. Em 1850 fundou a colônia São Paulo de Blumenau.
Entre 1850 e 1859 trabalhou na colônia cuja licença de exploração ele obtivera.

Em 1860, o regime brasileiro tomou conta do município. Hermann Blumenau tornou-se o primeiro diretor oficial da colônia, pago pelo estado. A população de Blumenau em 1860 seria de 947 habitantes. Blumenau cresceu, escolas e hospitais foram criados.

Em 1880, seriam já 15 000, na maioria de origem alemã.

A cultura alemã foi preservada. Escolas alemãs, igrejas – católicas e luteranas – e mesmo festividades típicas da Alemanha (festa da cerveja, por exemplo, a Oktoberfest) prevalecem ainda hoje.

Em 1884, Hermann Blumenau regressou para a Alemanha, sem levar grandes posses.

Hoje Blumenau tem cerca de 300 000 habitantes. É uma cidade com um dos melhores níveis de vida no Brasil, possuindo uma forte indústria têxtil e mecânica. Aproximadamente metade dos seus habitantes possui um automóvel.

Após o seu regresso à Alemanha, viveu em Braunschweig, no atual estado alemão da Baixa Saxônia, com a mulher com quem casara em 1867 e os seus três filhos, que estudaram na Alemanha. Ele morreu em Braunschweig, em 30 de Outubro de 1899. Sua sepultura está no cemitério central (Hauptfriedhof) de Braunschweig, Helmstedter Straße 38.

Seus restos mortais, bem como os de sua esposa, foram transladados para Blumenau, onde repousam no mausoléu construído especialmente para esta finalidade.

 

blog.msmacom.com.br

Tradicionalmente, a Maçonaria surgiu com as civilizações, e esteve presente na formação de quase todas elas, para instruir os homens nos princípios da construção social, construindo mentes sábias e personalidades...
Tradicionalmente, a Maçonaria surgiu com as civilizações, e esteve presente na formação de quase todas elas, para instruir os homens nos princípios da construção social, construindo mentes sábias e personalidades
Poderá também gostar de:


Total de leitores: 523. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.970.956
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.


  1. Querido Irmão sou do oriente de São paulo e passo uma temporada em Blumenau, gostaria de conhecer algumas lojas .
    O ir poderia me indicar algumas oficinas
    um TFA Homero MM

Deixe seus Comentários (rede social)