Origem das leis de Israel

Origem das leis de Israel

A origem das leis de Israel

Chegamos finalmente no ponto culminante, que servirá de paradigma à recém criada nação de Israel.

Como toda nação organizada, agora dispunham de um código regulador social. Por ser uma nação teocrática, esse código abrangia o relacionamento com o Deus redentor e  criador da aliança com o povo. Os dez mandamentos formavam a base de todas as demais leis de Israel.

A reverência para com Javé é o fundamento dos dez mandamentos.

Ao contrário do restante das leis, Moisés não é citado como intermediário dos dez mandamentos conforme Êxodo 20:1 e Êxodo 32:16.

Após ter dado o decálogo (dez palavras) Deus diz ter falado do céu, talvez para enfatizar o caráter santo e eterno da lei, de acordo com Êxodo 20:22.

A estrutura dos dez mandamentos

Antes do início do decálogo em Êxodo 20:3, Deus faz um prólogo histórico no verso 2, indicando seu grande feito redentor, fundamentando a odediência à lei.

Os dez mandamentos é a lista básica das condições de obediência do povo de Israel à aliança firmada no capítulo anterior (ver post). Os quatro primeiros mandamentos referem-se ao relacionamento entre o povo e Javé, enquanto que os 6 restantes referem-se ao relacionamento do povo entre si. Podemos aprender aqui que, obedecer e adorar a Deus inclui o respeito e amor a seu próximo, condição sem a qual não há aliança. A quebra destes 6 últimos mandamentos será uma das principais críticas dos profetas nos séculos  VIII a.C., VII a.C. e VI a.C.

A verdadeira intenção da lei

A lei pode ser vista como extensão da graça da Deus, demonstrada na libertação do povo da escravidão no Egito. A obediência à lei era apenas uma resposta de gratidão do povo à graça de Deus, e não um dever penoso por meio do qual obtinham algum favor, pois este povo já estava salvo, e era o povo escolhido muito antes da doação desta lei.

Com a lei a aliança de Deus ganha um novo aspecto, pois o propósito da aliança foi criar um novo relacionamento entre Javé e o povo, enquanto que a lei tem o propósito de regulamentar este relacionamento, conforme Êxodo 20:20.

A lei resume as condições da aliança, exigidas para manter o pacto entre Javé e o povo de Israel. A lei expressa o caráter moral eternamente perfeito de Javé, assim como eram os princípios básicos que deveriam reger a vida do seu povo escolhido.

Em Êxodo capítulo 24 lemos sobre os sacrifícios que foram feitos ao término da doação da lei ao povo. No antigo oriente próximo era muito comum uma refeição de comemoração no estabelecimento de pactos entre os povos. Nesta ocasião tem-se descrita a comemoração, e o aceite, das leis que Javé dera a seu povo.

Tabela dos dez mandamentos e seu significado teológico e social

Mandamento Significado
1- Não terás outros deuses Denota singularidade e exclusividade. Todos os povos antigos eram politeístas. Isso contrasta com a inclusividade, ou seja, aceita-se todo tipo de divindade. Como haverá justiça se há múltiplos critérios?
2- Não farás imagens Sendo Deus espírito, com fazer uma imagem dele? Parte do argumento desta proibição é o fato de sermos criados à sua imagem. Logo, Deus é o único que pode fazer algo à sua imagem.
3- Não tomarás o nome de Deus em vão Não deveria-se assumir o compromisso que vem junto com o nome.
4- Guardarás o sábado Todo tempo é de Deus, portanto uma parte deste tempo deveria ser separada para a adoração a ele. Uma parte da semana deveria ser usada para lembrar-se do criador de todas as coisas. Uma parte do tempo deveria ser consagrada e considerada sagrada. Desta forma seu povo estaria consciente de que apenas as coisas materiais eram importantes.
5- Honrarás pai e mãe Visavam preservar a estrutura familiar.  Visava uma familia com a permanência bem estruturada na terra que seria dada por herança a este povo.
6- Não matarás Proibia o homicídio, ou seja, o conceito de justiça com as próprias mãos. Não proibia a pena de morte nem as guerras.  A idéia era reconhecer quem era o autor da vida, e sendo o autor da vida, somente Javé poderia autorizar a sua retirada.
7- Não adulterarás Visava a preservação dos laços conjugais. Implicava na preservação dos compromissos.
8- Não furtarás Preservava o direito a possuir propriedade.
9- Não darás falso testemunho Preservava o direito judiciário. Implicava na proteção do sistema de justiça.
10- Não cobiçarás A cobiça poderia levar ao furto e, em última análise, ao homicídio.



Total de leitores: 357. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.914.775
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.


Deixe seus Comentários (rede social)