A Descoberta do Brasil

A Descoberta do Brasil

Alguns contestam a história que se segue, afirmando que há outros europeus a chegarem ao Brasil primeiro. Mas vou continuar com a mais conhecida. E é bom lembrar que “descobrimento” é só a forma de chamar o fato das terras terem sido descobertas pelos europeus.

O português Vasco da Gama conseguiu chegar as Índias navegando, e isso foi um grande feito. Para reafirmar esse caminho, o rei Manuel I de Portugal resolveu enviar mais um navegador.

Formou-se então uma armada de 13 navios, sendo dez naus e três caravelas, e mais de mil homens. Alguns são nomes famosos na área dos descobrimentos navais: Bartolomeu Dias, Pero de Ataíde, Sancho de Tovar e Nuno Leitão de Cunha, cada um deles comandando um navio. Eles eram comandados pelo fidalgo Pedro Álvares Cabral. Particam em 9 de março de 1500.

Porém a armada não chegou onde deveria. Eles acabaram chegando na América, mais especificamente onde chamamos de América do Sul. No dia 22 de abril de 1500, avistaram ao longe um monte. Como estavam no período da Páscoa, o lugar ganhou o nome de Monte Pascoal. Chegaram a terra firme no mesmo dia.

Mas o território não estava desabitado. Muitos índios surgiram para ver os visitantes, e não foram agressivos. Eles andavam nus, pintavam os rostos e carregavam armas primitivas, como arcos e flechas.

A maior parte dos relatos da viagem foram feitos pelo escrivão Pero Vaz de Caminha, que escreveu uma carta ao rei Manuel contando tudo que vira.

Segundo conta, Cabral pediu para o cacique (chefe indígena) subir ao navio. Ele então reconheceu os objetos de ouro e prata do navio, e os portugueses entenderam que deveria haver muito desses metais onde chegaram.
Os índios ficaram surpresos com a cultura dos portugueses, e vice-versa. Os portugueses ofereceram bebidas álcoolicas aos índios, que acabavam por vomitar. Do mesmo jeito os índios mostravam frutas que os portugueses desconheciam.

Outra coisa que não conheciam eram os animais da região. Os índios também não conheceram os animais que os portugueses traziam, a não ser um ou outro, como o papagaio de Cabral.

No dia 26 de Abril, o frei Henrique de Coimbra rezou uma missa em terra, onde haviam erguido uma cruz. Batizaram então a terra de “Ilha de Vera Cruz”, pois ainda acreditavam se tratar de uma ilha e não um continente inteiro.

A partir daí começou uma intensa tentativa de cristianizar os índios. Os portugueses também adentraram as matas em busca de especiarias. E encontraram muitas, muitas mesmo! A principal delas era o pau-brasil, uma árvore que liberava uma tinta vermelha, que seria usada como corante. Essa árvore nomearia o território mais tarde.

Em 2 de maio de 1500 Cabral resolveu seguir para as Índias, enquanto Gaspar de Lemos voltou a Portugal para entregar a carta de Pero Vaz de Caminha.



Total de leitores: 85. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.964.701
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.