Bárbaros: Os Lombardos

Bárbaros: Os Lombardos

Os Lombardos eram um dos povos germânicos, caracterizados pela grande capacidade militar.

Não há muitas fontes que comprovem ou esclareçam a história dos Lombardos, o que se sabe é que este povo surgiu no sul da Escandinávia, região da Europa Setentrional. Tudo indica que a ocorrência de uma grande população que se formou no local gerou a necessidade das migrações, fazendo com que os Lombardos se espalhassem para o sul.

Os Lombardos, também chamados de Longobardos, iniciaram uma longa jornada de migração que passou por diversos lugares. Algum tempo depois, colonizaram a região do vale do Danúbio. Mas foi de lá que partiram para se estabelecerem no local mais importante de sua história. Com a liderança de Alboíno, os Lombardos chegaram em 568 na Itália bizantina, invadindo a região e estabelecendo o Reino Lombardo, que mais tarde recebeu a denominação de Reino Itálico.

A permanência dos Lombardos na Itália e a seguinte formação do Reino Itálico foi a mais significativa da história desse povo. Eles dividiram a terra ocupada em 36 ducados havendo um rei que comandava todas as partes. Assim, com uma organização bem definida e comandada, os Lombardos ocuparam o território até o ano 774. O reinado de tal povo somente se encerrou em decorrência da invasão e conquista dos francos, sob liderança de Carlos Magno. A importância da presença dos Lombardos no território italiano pode ser verificada ainda hoje através da região denominada Lombardia.

Os Lombardos falavam um idioma germânico que foi extinto, dele restam poucas evidências apenas que podem ser verificadas através do lombardo. Suas poucas referências foram preservadas em inscrições rúnicas. Foi um povo marcado por grandes processos de migrações e que professava a religião pagã. No entanto, durante a passagem dos Lombardos pela Panônia, tiveram o primeiro contato com o cristianismo e a conversão veio a se efetivar durante o reinado de Vacão, quando tornaram-se católicos romanos.

Culturalmente, os Lombardos produziram pouco em relação à arquitetura. Por se tratarem de um povo com fases nômades, os Lombardos não possuíam estabilidade necessária para desenvolver suas obras. Foi somente na Panônia e, sobretudo, na Itália que desenvolveram trabalhos típicos dos germanos lombardos. A conversão ao cristianismo facilitou ainda para que se produzissem afrescos e construíssem igrejas. São poucos, entretanto, os edifícios lombardos que resistiram até hoje.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lombardos



Total de leitores: 1.789. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.950.923
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.