guildas

As Guildas

As Guildas

guildas
As Guildas eram Associações corporativistas, auto protetivas, que apareceram, na Idade Média, depois de 800 d.C. Eram grupos de operários, negociantes e outras classes. Existiram, com o passar do tempo, diversos tipos de “Guildas”: religiosas, de ofício, etc, entre outras.

No caso das de oficio, se auto protegiam, e protegiam seus membros e, muito importante, protegiam seus conhecimentos técnicos, adquiridos pelos membros mais velhos e experientes, e os transmitiam, oralmente, em segredo, em locais afastados e adequados, longe de pessoas estranhas ao grupo formado.

Como eram grandes, precisavam de sinais de reconhecimento, palavras de passe, etc. E, obviamente, de pessoas que coordenassem, que vigiassem tudo isso.

Também é obvio, que para que a Guilda tivesse continuidade, precisavam de jovens, que seriam por um determinado tempo, aprendizes desses conhecimentos. Na festa de confraternização, comiam juntos, dividiam o mesmo pão entre eles (do latim “cum panis”, gerando, talvez, a palavra “Companheiro”). Etc, etc, etc. O leitor Maçom , já entendeu aonde eu quero chegar.

As guildas, corporação artesanal ou corporações de ofício, eram associações de artesãos de um mesmo ramo, isto é, pessoas que desenvolviam a mesma atividade profissional que procuravam garantir os interesses de classe e regulamentar a profissão. Ocorreram na Europa, durante a Idade Média e mesmo após.

Obs.: Cada cidade tinha sua própria corporação de ofício. Essas corporações tinham como finalidade proteger seus integrantes. História: As primeiras guildas surgiram para direito do trabalhador (o mais antigo testemunho das guildas chegado a nós data de 779 d.C., mas as fontes não conseguem confirmar o local onde surgiram).

Apesar de a maioria das guildas limitar-se às fronteiras da cidade ou comuna, algumas formaram-se sobre espaço geográfico amplo, por vezes uma nação inteira. Também havia as associações de mercadores, ou hansas, que monopolizavam determinados trechos de comércio. O segredo industrial era parte importante da instituição das guildas. A passagem para o grau de mestre normalmente acontecia com a revelação destes segredos.

Hierarquia nas guildas

Aprendizes: Os aprendizes iniciavam seu treino ainda na infância, quando passavam para a tutela de um mestre; com o tempo e longo aprendizado, podiam chegar a mestres também, se fossem aprovados num exame da corporação (a obra-prima).

Normalmente os aprendizes eram filhos ou parentes do mestre. Eles trabalhavam recebendo, em troca, comida, moradia, etc.

Mestres Os mestres eram os donos das oficinas, devidamente licenciados como sábios na atividade.E mandava como se fosse o chefe de uma grande empresa atualmente.

Entretanto, citação de Aslan nao se refere as guildas de benemerencia que existiram desde os primeiros tempos do cristianismo, pois aquelas tinham como principal finalidade providenciar um enterro decente aos seus associados, e ampara-los na infelicidade ou na extrema penuria. A citagao nos fala de banquetes e da discussäo de assuntos de interesse comum, o que nao condiz com o modelo daquelas guildas, que eram de interesse geral das necessidades pessoais e nao de uma classe em especial com interesses pecuniarios.

Portanto havia guildas no reino da Inglaterra nos tempos daquele rei, e rnuitas, pequenas e grandes, a ponto de se proibir aos associados de se filiarem a mais de uma, o que supöe uma organizagäo com controles, o que leva necessariamente a regulamentos e regulamen- tos exigem assembléias para serem aprovados.

Os membros se reuniam mensalmente num banquete, tinham estatutos, discutiam em conjunto os interesses comuns, eram solidarios, fraternos e leais por principio, acertavam em comum as suas divergencias. Eram tipicamente uma associagäo de classe, o embriao de uma loja magonica especulativa atual.

blog.msmacom.com.br

Ivair Ximenes Lopes



Total de leitores: 1.554. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.939.649
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.


Deixe seus Comentários (rede social)