Afonso Celso de Assis Figueiredo (Visconde_de_Ouro_Preto)

Afonso Celso de Assis Figueiredo

Afonso Celso de Assis Figueiredo

No início do século XX, posteriormente à proclamação da república, foi professor de Direito Civil e Comercial da Faculdade Livre de Ciências Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro. Foi um dos políticos mais importantes do Segundo Reinado do Império do Brasil e grande amigo de D. Pedro II.

Armas do visconde de Ouro Preto.

Afonso Celso de Assis Figueiredo (Visconde_de_Ouro_Preto)
Afonso Celso de Assis Figueiredo,[nota 1] primeiro e único visconde de Ouro Preto, (Ouro Preto, 21 de fevereiro de 1836 — Rio de Janeiro, 21 de fevereiro de 1912), foi um político brasileiro e Maçom.

Foi eleito senador pela província de Minas Gerais e tomou posse em 26 de abril de 1879. Também ocupou os cargos de secretário de Polícia, inspetor da Tesouraria Provincial e procurador da Fazenda. Tendo sido deputado provincial em dois mandatos e deputado geral por Minas Gerais por quatro vezes.

Foi ministro da Marinha e da Fazenda e membro do Conselho de Estado. Presidiu o último Conselho de Ministros do Império. Assis Figueiredo foi preso em 15 de novembro de 1889 no Quartel-General do Campo de Santana, no dia da proclamação da república, com todo o ministério, tendo sido exilado em seguida.

Ainda no Império, o visconde de Ouro Preto, monarquista convicto, abraçou a causa abolicionista. Quando senador, criou um imposto de 20 réis sobre o preço das passagens de bonde, fato que gerou grande agitação no Rio de Janeiro, conhecida como a “Revolta do Vintém”, em janeiro de 1880.

Publicou, entre outras obras, A esquadra e a oposição parlamentar e Advento da ditadura militar. Foi agraciado com o título nobiliárquico de visconde em 13 de junho de 1888.

Casou-se aos 6 de Janeiro de 1859, com Francisca de Paula Martins de Toledo (São Paulo, 11 de fevereiro de 1839 — Rio de Janeiro, 22 de abril de 1916), filha do coronel da Guarda Nacional e conselheiro Joaquim Floriano de Toledo, e de sua segunda esposa, Ana Margarida da Graça Martins. Do casamento entre o visconde de Ouro Preto e Francisca de Paula nasceu o imortal Afonso Celso de Assis Figueiredo Júnior, que veio a fundar o Jornal do Brasil. Também, Francisca de Paula era irmã Carlota Martins de Toledo, esposa de Jorge João Dodsworth, o segundo barão de Javari. Jorge João vinha a ser cunhado do barão de Tefé e, portanto, tio de Nair de Tefé von Hoonholtz.

Escreveu uma obra de história sobre os dez primeiros anos da república.

 http://blog.msmacom.com.br

Tradicionalmente, a Maçonaria surgiu com as civilizações, e esteve presente na formação de quase todas elas, para instruir os homens nos princípios da construção social, construindo mentes sábias e personalidades…


Total de leitores: 473. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.970.664
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.