Maçonaria e religião

A Maçonaria não é uma religião

A Maçonaria não é uma religião

Ela professa que se deve ser tolerante e respeitar as opiniões de todos os homens. A rigor não se admite em reuniões Maçônicas nenhuma discussão de caráter político ou religioso. A Maçonaria respeita e abraça todos os homens que reconhecem um Ser Supremo e faz questão de receber no mesmo nível, com a mesma consideração, a mesma distinção e o mesmo carinho os que praticam o cristianismo, o judaísmo, o budismo, o islamismo ou outras tantas religiões mundiais.

Mago
Há séculos, a Maçonaria sofre um certo preconceito, principalmente de algumas religiões. Isso se deve à idéia de associação misteriosa e secreta que a Maçonaria passa para os leigos. Desse modo, já foi associada à seitas satânicas, práticas macabras e até mesmo à grandes conspirações.

A Maçonaria não se considera, tão pouco, um baluarte ou um suporte de qualquer das religiões existentes. Não mantém nenhuma doutrina teológica. Em suas sessões não se inclui nenhum sacramento ou induz qualquer pessoa para o caminho da salvação religiosa.

Normalmente, espera-se que o Maçom seja um homem que professe uma crença, pessoal simples e firme em um Ser Supremo que é concebido nos espíritos e nos corações de seus membros como o Grande Arquiteto do Universo. O homem que intimamente adere a esse Ser Superior e Divino terá mais apego a todos os seus deveres sociais e humanos. Esta Instituição tem elevado apreço a qualquer cidadão que creia em Deus e reconhece que o ideal de todas as religiões formadas e em vigor é o mesmo Deus, o mesmo Supremo Criador de todas as coisas. Professa que se deve manter sempre uma atitude de bondade e de entendimento para com todas as pessoas, independentemente, de suas crenças. Além disto, qualquer um dos seus membros pode aderir a qualquer uma das grandes religiões do mundo.

O Maçom pode ter uma fé em um Ser Supremo sem a necessidade de pertencer ou ser membro de qualquer uma seita, formalmente estabelecida. A Maçonaria anima que seus membros participem de atividades religiosas, ditadas por seus próprios entendimentos e consciências.

A Maçonaria tem pautado, em todos os tempos, pelo maior respeito a todas as religiões e em muitos casos tem até incentivado seus obreiros a praticar sua própria fé pessoal. É por isso que tantos Maçons são considerados devotos muito especiais, entusiásticos e muita vez, comprometidos com a congregação da qual fazem parte. O importante é que a Maçonaria professa que devemos exercitar e praticar a caridade para com a comunidade através do trabalho voluntário e que se deve o possível para sustentar o mais elevado a ética, a moral, a verdade e o conforto espiritual, em harmonia com a comunidade a que se pertence.

A Maçonaria tem pela Bíblia e pelos Livros Sagrados de todos os povos a maior deferência.

Pois a Bíblia, entre os Maçons dos países ocidentais, como qualquer livro sagrado, dos mais diversos povos, no mundo inteiro, é aberta, em todas as sessões e é conhecida dentro dos Templos Maçônicos como o Volume da Lei Sagrada e uma das principais Luzes dos que estão reunidos em torno dela. Nenhuma reunião maçônica pode ser aberta oficialmente sem que seja observado esse ritualismo.

O fato de se referir a versículos da Bíblia e de se citar passagens alusivas às doutrinas que praticamos não significa qualquer empenho ou obrigação para com nenhuma religião. Os hospitais, escolas, forças armadas ou policiais, corpos de bombeiros e em muitas organizações empresariais, modernamente, dão importante apoio religioso àquele que se utilizam deles. Assim o fez a Maçonaria em todos os tempos.

Tibério Sá Maia



Total de leitores: 577. Leitura diária: 1. Total de visitas: 2.950.939
mm

About Ivair Ximenes Lopes. Ivair Ximenes

Deixe seus Comentários

Seu comentário é muito importante. Com ele tomamos iniciativas úteis.


  1. A relação entre ritual e religião é muito freqüente, mas se analisarmos o assunto vamos notar que os rituais são uma parte de nós que pouco notamos. Ritual é simplesmente a maneira como algumas coisas são feitas,uma espécie de procedimento padrão para impor ordem e disciplina aos trabalhos. Uma reunião de condôminos obedece a uma ordem determinada, da mesma forma que uma reunião de pais e professores num colégio. Sem essa seqüência de atos a serem vencidos, temos a indisciplina e a perda de tempo. O resultado será sempre questionável. há rituais sociais ou convenções que nos dizem como participar de uma conversação, esperando por uma pausa, como enfrentar uma fila, com paciência, sem empurrar ou tentar passar à frente com algum tipo de artifício. A Maçonaria usa um ritual porque é um modo efetivo para ensinar idéias importantes. Além disso, o ritual Maçônico é muito rico e muito antigo, remontando aos primórdios de sua criação.

  2. Nada se pretende ou cria em alternativa a nada. Acentua-se o que de bom em todas as religiões existe. Mostra-se o que de essencialmente semelhante em todas elas há. Deixa-se as particularidades das diferenças para as práticas particulares de cada um. A Maçonaria não é a religião das religiões. É, se se quiser, o primeiro espaço ecuménico, em que os crentes das diversas religiões desde sempre puderam confraternizar e aperfeiçoar-se, nos aspetos comuns, sem se deixarem perturbar ou afetar pelas diferenças. É portanto um espaço em que a diferença é assumida, apreciada e valorizada. Nada se funde. Tudo se aceita no que contribui para os demais.

Deixe seus Comentários (rede social)